A Garganta da Serpente
Veneno Crônico crônicas
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Você Comportou - se Bem Durante o Ano ?

(Luciana do Rocio Mallon)

Lembro - meu muito bem da primeira vez em que sentei - me no colo de um Papai - Noel . Foi em 1979 , aos meus cinco anos de idade uma semana antes do Natal , quando meu padrinho e minha tia Euni resolveram me levar para ver o presépio das lojas Hermes Macedo , o mais famoso da cidade de Curitiba .

Fiquei encantada com os mais de trezentos bonecos que se mexiam através de um motor . Ao lado do presépio havia um Papai - Noel . Então minha tia exclamou :

- Vai !

- Sente no Colo do Papai - Noel !

- Pois ele perguntará o que você deseja ganhar no Natal !

Assim sentei - me no colo do bom - velhinho e ele perguntou - me :

- Você comportou - se bem durante o ano ?

No fundo , do meu coração , eu sabia que tinha sido uma menina má . Porém mesmo assim eu respondi sim com a cabeça .

Após perceber a minha resposta , o idoso , novamente indagou :

- O que você quer ganhar de Natal ?

Com estas palavras , respondi :

- Eu queria receber um boneco chamado : Cachorro Dorminhoco , aquele que recita poesias.

O bom velhinho respondeu :

- Então na ceia de Natal você ganhará este brinquedo .

Alguns dias se passaram , o tão famoso jantar natalino chegou e meu pai exclamou :

- O Papai - Noel deixou este presente para você !

Fiquei entusiasmada e abri o pacote ligeiramente . Mas fiz logo cara de decepção , afinal ganhei um cachorro de pelúcia comum e não o Cachorro Dorminhoco .

Desta maneira , o meu pai perguntou :

- Não gostou do presente ?

Deste jeito respondi :

- Eu queria um cachorro Dorminhoco que recita poesias .

- Porém , eu sei que o bom - velhinho não me deu porque fui má durante o ano .

Após eu falar isto meu pai explicou :

- Papai - Noel não existe .

- No fundo quem dá os presentes sou eu e o cachorro Dorminhoco custa mais de trezentos cruzeiros . Portanto : não pude comprar .

Desta forma pensei :

- Se o Papai - Noel não existe ...

- Por que devo me comportar bem durante o ano ?

- Já sei :

- Para ir para o céu !

- Mas o céu existe ?!

- Bem deve existir porque eu olho para cima e vejo o firmamento todos os dias .

- Calma :

- Eu vi o Papai - Noel da loja Hermes Macedo e depois descobri que ele não existia !

- Será que o céu é só uma ilusão , assim com o Papai - Noel ?!

Depois destas dúvidas cruéis notei que uma filha dos conhecidos dos meus pais , que era bem mais ordinária do que eu , recebia todos os presentes que sonhava no Natal e não era só na época natalina que esta garota ganhava regalos , era o ano todo .

Foi naquele Natal que descobri que o mundo é injusto , que não devemos praticar o bem para ganharmos vantagens após nossos falecimentos e muito menos para ganharmos presente de algum Papai - Noel . Precisamos praticar caridade para possuirmos paz de espírito neste mundo material e não com o objetivo de morar no tão sonhado céu depois da morte . Pois ninguém sabe , realmente , se existe paraíso . Mas , as dificuldades da Terra são reais e é menos doloroso enfrenta - las se existe o mínimo de consciência limpa .

Vinte anos se passaram e na aula de Literatura Grega , na faculdade , a professora explicou que os gregos antigos faziam uma festa na passagem de ano e que a Deusa Íris sempre presenteava , com um ano novo cheio de surpresas , quem comportou - se bem durante ano inteiro . Assim , naquele evento , uma jovem vestia - se desta entidade e perguntava para cada folião :

- Você comportou - se bem durante o ano ?!

Logo , percebi :

- Trocaram a linda Deusa Íris pelo pançudo e idoso Papai - Noel , mas a pergunta continua a mesma durante séculos :

- Você comportou - se bem durante o ano ?!

  • 2083 visitas desde 18/12/2010
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente