A Garganta da Serpente
Veneno Crônico crônicas
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

O Cachorro Zico e a Copa de 1986

(Luciana do Rocio Mallon)

Em maio de 1986 eu tinha 12 anos de idade, morava em Brasília na Quadra SQN-113, e possuía muitos amigos lá. Um certo dia, um pastor-alemão, aparentando estar perdido, apareceu no bairro. Então eu e meus vizinhos resolvemos adotar o animal. Porém, mesmo sem nenhuma possibilidade de levar o bicho para dentro dos nossos apartamentos, alimentávamos o cachorro perto do campo de futebol de areia da quadra. Assim como estava perto da Copa do Mundo, nós demos o nome de Zico para ele. Desta maneira enfeitamos o pastor-alemão com as cores do Brasil e compramos uma bola verde e amarela para o bicho. O melhor era que o cão gostava de jogar futebol com os meninos do prédio. Por possuir tanta paixão por este tão popular esporte, o animal assistia aos jogos da Copa do Mundo na televisão, da entrada do prédio, junto com o porteiro. No dia em que o Brasil perdeu para a França este cachorro desapareceu, misteriosamente, do bairro. Ele só foi encontrado no dia seguinte morto dentro do gol do campo de futebol de areia. Então chamamos um veterinário que afirmou que o bicho morreu, provavelmente, de uma parada cardíaca. Após este triste fato, nós enterramos o animal ao lado do prédio e colocamos uma cruz pintada com verde e amarelo em seu túmulo. Até hoje eu penso que o cachorro morreu de tristeza por ver o Brasil perder naquela Copa do Mundo.

  • 1736 visitas desde 15/06/2010
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente