A Garganta da Serpente
Veneno Crônico crônicas
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Animais e Pessoas Especiais Estão Sendo Abandonados em Curitiba

(Luciana do Rocio Mallon)

O dicionário define a palavra abandonar como: ato de deixar algo ao relento.Mas sabemos que o significado desta palavra vai além desta mera definição.

Em 2007 notei que os terminais de ônibus, da cidade de Curitiba, passaram a ser invadidos por cachorros sem casa. O problema é que muitos destes cães são agressivos e podem atacar a população. Naquela época informei as autoridades competentes que afirmaram que nada podiam fazer. Pois, segundo elas, isto não era um problema de relevância. Porém ocorre que a população canina aumenta, a cada ano, nos terminais de coletivos curitibanos. Há quinze dias atrás, pela manhã, tomei um ônibus no terminal Carmo e vi que no meio da multidão uma mulher, com cara de preocupada, carregava uma caixa. Ela olhou para um lado e depois para o outro. Então disfarçadamente colocou a embalagem num canto do terminal. Alguns minutos depois ela desapareceu. Assim aproximei-me da caixa e notei que havia filhotes de cachorros. Logo avisei um guarda que estava no local. Realmente não sei qual foi o destino dos animais, pois precisei seguir viagem. Desta maneira comentei sobre a situação com outra passageira que afirmou ter visto outros bichos sendo abandonados pelos próprios donos nos terminais dos ônibus.

Outra cena que me chocou aconteceu dia 9 de abril de 2010: eu estava caminhando em direção a casa da minha avó, quando na esquina da Rua Marechal Deodoro com a Rua XV de Novembro avistei um cadeirante, que também tinha problemas neurológicos, perto do sinaleiro. Deste jeito perguntei para o dono da banca de revistas se o portador de necessidades especiais estava sendo acompanhado por um pedinte. Afinal, em Curitiba, é comum os parentes de deficientes pedirem esmolas nos faróis junto com eles. Mas o proprietário da banca comentou que a pessoa especial não estava sendo acompanhada por ninguém. Achei esta situação estranha e continuei com o meu caminho. Na volta vi, novamente, o mesmo portador de necessidades especiais e percebi que ele foi abandonado pela família. Então tentei ligar para o Resgate Social, mas não consegui contato.

Para evitar que animais e seres humanos doentes sejam abandonados pelas famílias é necessário que haja uma conscientização da população que pode ser feita através de entidades como: escolas, igrejas, associações de bairros e a mídia em geral.

  • 1728 visitas desde 6/05/2010
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente