A Garganta da Serpente

Mário de Sá Carneiro

 
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Eu não sou eu nem sou o outro,
Sou qualquer coisa de intermédio:
Pilar da ponte de tédio
Que vai de mim para o Outro.


(Mário de Sá Carneiro)


voltar última atualização: 30/05/2017
9944 visitas desde 01/07/2005

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente