A Garganta da Serpente

Luciana Pereira

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

O que não passa

Passos noturnos na varanda
Pelas escadas vão
Da janela a porta anda
Estreito corrimão

Silêncio na madrugada
Apenas luz de lampião
Noite enluarada
Companhia da solidão

Uma noite calada
Ausências no coração
Alma embriagada
Desejos de uma paixão


(Luciana Pereira)


voltar última atualização: 02/07/2008
3325 visitas desde 16/03/2008

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente