A Garganta da Serpente

Luana Poeta

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

COISAS DA VIDA

Lamento
         anos que se acrescentam
                     idade que pesa
                                 o desprezo que preza,
quando não somos mais portadores
                                                da ciência
                                                da força.
Dependentes do mesmo destino
         do dia que chegará para todos
                                 amenizados pelo que
                                                dizemde sabedoria
                                                dizem de maturidade,
                     mas, que irônico,
                                 pensam que
passou do prazo de validade
         e é apenas estorvo em suas vidas!
                                                          Vida?
                                                Mas que vida?
Pensam que estamos
                     apenas esperando a morte,
                     triste fim,
                                 manco, em cadeira de rodas,
                                                todo torto
                                 todo envergado
                                                enrugado
                     efeitos do tempo
                     defeitos dos preconceitos
                                 lentamente responde
                                                lentamente caminha
                     pela virtuosidade em chegar
                                 aos cem anos
                     em seu paletó vistoso e lúcido.


(Luana Poeta)


voltar última atualização: 10/05/2017
18037 visitas desde 26/11/2009

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente