A Garganta da Serpente

Lilith da Lua Negra

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Desassossego

A dor que escrevo
é uma dor rasgada
é um coração dilacerado
é uma alma nua
a dor que escrevo
é escrita a sangue
é feita de muito sentimento
de muita desaprovação interna
a dor que escrevo
é um sentimento explícito
de uma alma que sofre
que não vive
que vegeta
coração não mais
o que resta
é vagar e vagar
pois na vida tudo se torna efêmero
somente andar sem destino
até o tempo se extenuar


(Lilith da Lua Negra)


voltar última atualização: 20/05/2010
10278 visitas desde 15/02/2008
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente