A Garganta da Serpente

Lilith da Lua Negra

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Vácuo

Perdida em um labirinto de memórias e batalhas..
Sem portas ou janelas por onde possa admirar..
oculta beleza e poder que encerra o luar..
Luz lunar,que me deixa confusa..
Será esta a perfeita beleza em seu estado puro?
Que raio de vácuo condenado a impertinência?
Uma flor de lótus a raiar na escuridão..
Um nenúfar morto,talvez,a espera de consolo..
Na noite sozinha vagueia..
pelas planícies da eternidade e solidão..
Sozinha,desolada e profundamente vazia..
Uma lágrima num oceano sem fim..
a espera da mão que recolha.
para que finalmente o seu tempo amargurado desapareça...
tristeza perdida e não consolada...
fogo de devaneio extinto...
Um ponto final,um capítulo encerrado..


(Lilith da Lua Negra)


voltar última atualização: 20/05/2010
10271 visitas desde 15/02/2008
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente