A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

preto

ônix
absorve a não refração
nega ao olho
o espetro

turmalina
carvão
filhos e filhas da terra
seu sangue mineral
a correr candente

de outra cor negada
basalto
asfalto
betume a aflorar no deserto
em Mar Morto

tudo pedra
tudo pó
todos nós


(Edson Bueno de Camargo)


voltar última atualização: 23/05/2017
31436 visitas desde 01/07/2005

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente