A Garganta da Serpente

Arneyde T. Marcheschi

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

O tango e nós dois...

Na dança sensual
nossos movimentos
se mesclam a harmonia
da doce melodia,
rostos colados
olhar penetrante
como se fossemos
nos amar ali,no
meio do salão.
Na ousadia de nossos passos,
no movimento de nossos corpos
na elegância do porte
dos bailarinos amantes.
Você com seu olhar penetrante,
parece me queimar as carnes,
eu com o jogo preciso das pernas,
lhe vejo alucinado e controlado.
Nos olhamos, sem nada dizer,
tudo falamos no meio da dança,
que é pura tentação,
é o máximo da magia
da provocação.
O tango é a musica dos
amantes ardentes apaixonados
que rodopiam elegantemente
pelos salões,
fazendo vibrar os corações
de quem os assiste,
nesse show de erotismo
e sedução.
Em cada passo doble
chamamos atenção e
nos esmeramos com perfeição.
Quando as notas silenciam
nossas pernas tremem pelo
desejo, do corpo amado a seu lado,
cingindo-lhe a cintura com galhardia,
mas você se escondia
da masturbação mental que vivia,
e eu ousadamente lhe provocava
com meu decote
arrancando mil suspiros
que ficavam sufocados
aprisionados dentro da alma
apaixonada onde o seu olhar
lhe traia.
Para mim, é mais fácil
esconder meus instintos
porque uso meu corpo no
compasso da melodia e
ninguém observa
a minha triste agonia.
Estar em seus braços e
fazer amor com o pensamento,
no imenso e apinhado salão.
Sem que ninguém veja
é um grande malabarismo.
A cada rodopio,
gotas cristalinas cintilantes
escorem na pele macia
escondida pela beleza do vestido.
E nosso show foi sempre
um sucesso,
no fim os aplausos efusivos
emudeciam nosso grito de prazer
e nossos sorrisos se fundiam
num misto de gozo e prazer,
pela satisfação de estarmos
ali no meio do salão
cumprindo a missão
de dois bailarinos,
se exibindo para mais
uma apresentação...
mais um grande jogo
de prazer e tentação,
que é bailar o tango
com você, minha paixão.

(Vitória.E.Santo 15/01/2007)


(Arneyde T. Marcheschi)


voltar última atualização: 26/11/2009
14627 visitas desde 01/07/2005

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente