A Garganta da Serpente

Armando Sousa

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Mulher

Mulher, deusa do universo humano e da alegria
Prazer de um viver de amor insano e ardente
Motivo de fazer tremer um coração e escrever poesia
Trejeitos que fazem enlouquecer a mente.

Mulher

Nascestes para ser senhora de teu destino
Abraças a escravatura de tua vida sem queixumes
Foste tu mulher que me deste à luz e beijaste desde menino
Quando voei, até de mim sentias ciúmes.

Mulher

Teu destino, e composto de beijos e abraços de amor
Teus olhos são duas estrelas cintilantes
Toda tu és encanto, perfume inebriante da mais bela flor
És indispensável seja a marido ou amantes.

Mulher

Rainha da humanidade, dona soberba de tua casa, e teu pensar
Tens lábios feitos de desejo, cor de cereja
Montanhas que todo o homem quer subir e as beijar
Os ciúmes em ti, são forca mais poderosa que a inveja.

Mulher

Neste dia a ti dedicado, quero te agradecer e bem dizer
Por o que me deste em menino, as maminhas
Essas delícias foram sempre para mim grande prazer
Mas também tens tuas idéias tortas e mesquinhas.

Mulher

Se usas amor, és uma infinidade de alegria e de prazer
Mas uma tristeza, no lar se usas traição
O mundo verá, na cabeça do marido dois cornos a crescer
Mesmo assim se enrodilha a teus pés, com paixão.

Mulher

Guarda para ti, o lugar de deusa na terra da humanidade
Não deixes que a ciência tenha precisão de colunar
Deixa-te ser mãe e esposa, tem disso vaidade
Neste teu dia mulher, parabéns... deixa-me te abraçar.


(Armando Sousa)


voltar última atualização: 08/03/2011
23732 visitas desde 01/07/2005

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente