A Garganta da Serpente

André Rondinelli

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

DESERTO

Este olhar imóvel
É o deserto aberto

Nada possível
Nada em volta

O caminho é uniforme
Meu ser é ambulante

Que caminha em linha reta


(André Rondinelli)


voltar última atualização: 10/06/2008
7782 visitas desde 04/01/2008

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente