A Garganta da Serpente

Ana Guimarães

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

A COSTUREIRA

Tentava retirar alfinetes
Deixados entre o casaco e o forro
Alfinetes servem pra que?
Para alfinetar, antes do alinhavo
Alfinetam, mas prendem
A coisa fica meio presa, meio solta
Ainda não é a costura

Restavam ali
Podia senti-los
Difícil extraí-los
No mundo do entre
Inúteis

Deslizava com eles
De um lado para o outro
Sem encontrar um espaço
Um buraco, um vazio
Por onde pudessem passar

Terminaria por esgarçar o tecido
Rasgá-lo mesmo, em algum ponto
Ferir a ponta dos dedos
A não ser que preferisse descosturar tudo


(Ana Guimarães)


voltar última atualização: 11/12/2007
15877 visitas desde 23/09/2005

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente