A Garganta da Serpente

Ana Guimarães

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

PRESTO

Tudo o que se almeja
é calma
o corpo pede um pouco
de alma
mas o tempo
esse não pára
Amor ou horror
tem que ser depressa
chorar estraga a maquiagem
olha pra frente
o sinal abriu
não sonha
Decisões aos montes
cross pontes
ares
mares
mais um domingo se foi
e nós dois?
Deixamos pra depois


(Ana Guimarães)


voltar última atualização: 11/12/2007
15856 visitas desde 23/09/2005

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente