A Garganta da Serpente

Almir Junior

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

SONETO DAS LÁGRIMAS

Caiam! Sem qualquer tipo de pudor.
Cascatas salinas, hipocondríacas,
levando ao infinito : grande ardor.
Reflexo das chagas focomélicas!

As gotículas hialinas da Dor,
originadas de fontes maléficas,
formam Mar. Do qual sou navegador,
sujeito a turbulências epopéicas.

Ao olhar o horizonte bem nublado
Ah! cria-se uma atmosfera mística
Por perceber um mundo originado (...)

Por estar nessa desventura mítica
Entro em prantos, desesperado.
Escorram! de uma maneira fantástica.


(Almir Junior)


voltar última atualização: 24/04/2008
5338 visitas desde"24/04/2008
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente