A Garganta da Serpente

Agmael Lima

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

O PROFETA, O BOÊMIO E O LOUCO

Um profeta insano
Sagrado e profano
Decretou o seu lema:
"O amor não é tudo
É loucura - absurdo
É desgosto é problema".

Um boêmio da rua
Desses amantes da lua
Levantou do seu leito
Declamou um poema:
"Amar vale a pena
Torna um louco perfeito".

E um louco que ouviu
O boêmio sombrio
Respondeu com ironia:
"Todo homem ou fera
Ansioso espera
Ser amado um dia...

.... dizem que o amor
É decreto de dor
Imperfeição no ar
Ser amante é suspeito
E como sou imperfeito
Quero mesmo é amar.

(28/03/2007)


(Agmael Lima)


voltar última atualização: 01/03/2008
11790 visitas desde 15/05/2006

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente