A Garganta da Serpente

Aecio Kauffmann

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Reflexo

Ontem eu o vi....E foi tão face a face
que o meu espanto se espelhou de pronto
sem que eu pudesse encontrar disfarce
tal foi o choque deste estranho encontro.

Uns ralos fios de cabelo..esparsos
por sobre a calva, em triste desalinho..
E o olhar..! Sem brilho..E, ao rosto..,traços
de mágoas fundas dos seus descaminhos.

E, apiedado, quis-lhe abrir meus braços..
a confortá-lo de uma dor suspeita;
para estreitá-lo em carinhoso amplexo...

Mas nada havia ante meus olhos baços
senão a imagem do meu ser... desfeita;
senão, ao espelho , o meu próprio reflexo.


(Aecio Kauffmann)


voltar última atualização: 14/02/2009
28206 visitas desde 26/12/2007
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente