A Garganta da Serpente

Adriana Pavani

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

UM NOVO AMANHECER

Há anos se arrastam os grilhões
De disfarçada escravidão.
Mas um dia, o Bem há de vencer.
E os grilhões em saber florescerão .

O que antes era preconceito
Capaz de roubar a dignidade e o respeito
Abrir-se-á em leque desfeito
E fará a alma renovar o seu conceito.

É preciso no futuro crer
E o coração, por mais que fique a chorar.
Não deve esmorecer.
É preciso ser forte para fazer desabrochar
Novas flores, novas luzes, novas cores.
E ver o despertar radiante de um novo amanhecer!


(Adriana Pavani)


voltar última atualização: 03/05/2010
8132 visitas desde 01/03/2008

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente