A Garganta da Serpente

Adhemar Molon

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

DINORAH

Sabe, querida
os anos passaram
o tempo caminhou
envelheci
sem ti
em minha vida

Sabe, querida
o tempo passou
envelheci
e senti
não te mereci
não me dei por completo
estava repleto
de juventude
que a negritude
tingiu meu coração
de muita ilusão
e procurei o que já tinha
pois tu eras minha
e eu, jovem louco
te achava pouco
no entanto eras tudo
de que precisava
porém fiquei mudo
e não te falava
o muito que te amava
e ainda amo
apesar do tempo
e do vento
que não te levou
do meu pensamento

Estás morta
fechaste a porta
e aqui desse lado
continuo apaixonado
Que passe o tempo
que leve o vento
o que proclamo
ainda e sempre
te amo... te amo...


(Adhemar Molon)


voltar última atualização: 01/05/2006
9919 visitas desde 01/07/2005
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente