A Garganta da Serpente

Acisséjda

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Busca

Tentando compreender o que devo ser,
Continuo a viver,
Sem saber se tudo o que faço,
Era ou não era para acontecer.


(Acisséjda)


voltar última atualização: 10/05/2017
9414 visitas desde 23/02/2011

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente