A Garganta da Serpente

Abilio Arruda

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

DISLEXIA EMOCIONAL

Acordei dentro da madrugada, calada,
e, fora de mim, só escutava
o barulho ensurdecedor do silêncio
que me cercava, só enxergava
a claridade absurda da escuridão
que me envolvia.

Pensei em tantas coisas
e algumas me incomodavam,
coisas para mim tão caras,
mas que o sistema diz que são baratas.

Sou humano, mas estou desumano.
Tudo é tão real e tão abstrato
e eu estou poeta e louco,
sou feliz e anormal.
Tenho dislexia emocional.
De tudo isso, talvez, um pouco...


(Abilio Arruda)


voltar última atualização: 19/04/2011
4985 visitas desde 19/04/2011

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente