A Garganta da Serpente

Abilio Terra Junior

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Pois do Momento Sagrado

pois do momento sagrado
o que ficou
dos encontros serenos à sombra
dos bosques esquecidos

perdura apenas o desejo
o mármore puro espera
à sombra das horas
e o ouro incorpóreo

é o que existe
seremos nós apenas
os que nos perdíamos nas estradas
ou temos acompanhantes mudos

ser a distância desiludida
ou a árvore perdida na planície
indagar perdurar na escuta
eis a índole poderosa

que ainda esquecida
nos acorda em alguns momentos
e percorremos auroras
como infantes imaturos

na longitude da nossa alma
no claro/escuro do nosso vagar
no abandono em que vivíamos

este o crepúsculo
que nos acompanha nos sorri
nos aconselha
na nossa surdez veterana

nosso sangue jorrou
em tantos combates esquecidos
que vibraram na nossa alma
que se espalha
no mar púrpuro
da estrela solitária

(02/10/2010)


(Abilio Terra Junior)


voltar última atualização: 21/03/2011
43570 visitas desde 01/07/2005
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente