A Garganta da Serpente

Anibal Beça

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Ode ao amigo

Amigo não tem dia pra louvar
toda hora é hora agá
Amigo com defeito não existe
tudo é bom que se aviste
E mais que tudo tudo é maravilha
há os que são como ilha
os cercados de amigos de verdade
nas águas da amizade
Esse Dom é de poucos já se sabe
vontade que se cabe
em si, e sem alarde, mas que invade
a vida, seus percalços e castigos.
Esse nó tão antigo
desfeito numa só palavra: Amigo!

O solo sozinho.


(Anibal Beça)


voltar última atualização: 01/09/2009
16572 visitas desde 01/07/2005

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente