A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Um Papai Noel em Apuros

(Luciana do Rocio Mallon)

Era o dia 24 de dezembro , dona Alessandra estava com o seu amante no quarto . Quando  , de repente , escutou a porta do sobrado se abrindo . Então , ela disse :

- É o meu marido !

Ricardo , seu namorado , exclamou :

- E agora ?!

- Não posso pular as janelas porque elas têm grades e o armário é pequeno demais para alguém se esconder .

Então , a mulher sorriu e disse :

- Tenho uma ideia :

- Há uma velha fantasia de Papai Noel no guarda – roupas  e você deve vesti – la , agora !

Alessandra tinha acabado de colocar  a fantasia no seu amante . Quando seu marido , doutor Oliveira ,  abriu a porta e exclamou :

- O que significa , isto ?!

A moça respondeu :

- Este é Ricardo  , um ator que contratei para animar a nossa festa de Natal . Neste instante , eu estava ensaiando a peça natalina  com ele , que apresentaremos daqui a pouco na ceia . Estávamos ensaiando  no quarto , pois este teatro é uma surpresa para as crianças .

Oliveira  sorriu e falou :

- Excelente ideia .

- Alessandra , não está na hora de você preparar a ceia ?

A esposa desceu e , deste jeito , seu marido e o falso Papai Noel ficaram a sós . Desta maneira , Oliveira disse :

- Papai Noel , sabe qual é o meu maior fetiche ?

Ricardo respondeu com cara de assustado :

- Não .

Então , Oliveira exclamou :

- Agarrar e beijar um homem vestido de Papai Noel !

Desesperado , Ricardo saiu correndo para a rua . Lá  ele viu uma jovem coletando papel velho em sua carroça e perguntou :

- Moça , pode me dar uma carona ?

A mulher respondeu :

- Sim , é claro .

- Mas , eu estou indo para a Favela dos Encantados ...

O rapaz falou :

- Não tem problemas .

- Afinal , neste horário não passam mais ônibus nesta região e hoje conseguir um táxi é difícil .

Deste jeito , Ricardo entrou para dentro da carroça . Ao chegar na favela , várias crianças vieram ao encontro do falso Papai Noel e gritaram :

- Papai Noel , me dá um presente ?

- Bom velhinho , é verdade que sua barba é falsa ?

- Papai Noel , me dá um abraço ?!

A garotada estava quase sufocando o falso bom velhinho . Quando , de repente , um carro cheio de bandidos chegou atirando para o alto e espantou a galera . O chefe dos marginais desceu do carro e apontando para o Papai Noel , ordenou :

- Bom velhinho , entre dentro do carro , já !

- Vamos assaltar um mercado 24 horas .

Ricardo , intimidado , entrou no veículo .

Ao se aproximarem do estabelecimento , o chefe dos bandidos mandou o bom velhinho entrar primeiro no mercado . Depois , os outros marginais , entraram armados . O chefe pegou o Papai Noel , enfiou uma arma na cabeça dele e gritou :

- Isto é um assalto !

- É melhor todos calarem as bocas , senão este símbolo do Natal morre aqui .

De repente , sirenes da polícia soaram do lado de fora .

Ricardo fechou os olhos , levou um tiro e caiu no chão .

Quando abriu os olhos , novamente , o rapaz estava no quarto de um  hospital com a mesma fantasia de Papai Noel . Ao seu lado havia uma médica bonita  , que exclamou :

- Viva !

- O Papai Noel acordou !

- Sabia que hoje um dos meus sonhos foi realizado ?!

Desta maneira , Ricardo indagou :

- E qual sonho foi realizado , hoje ?

Assim , a linda médica respondeu :

- Salvar a vida de um Papai Noel .

- Sabe , eu já salvei vidas de : outros médicos , bombeiros , salva – vidas , professores , artistas , celebridades , etc.

- Porém , eu nunca salvei a vida de um Papai Noel .

- Desde os meus cinco anos de idade que eu sonho em ser médica para salvar a vida de um Papai Noel ...

- Eu nunca pensei que este dia chegaria ...

O rapaz , assustado , tentou esclarecer :

- No fundo eu não sou e nunca fui um Papai Noel !

- Eu era amante de uma mulher casada e me disfarcei de bom velhinho para escapar do marido dela ...

Naquele momento , o relógio soou meia – noite ,  a doutora interrompeu a fala do paciente e deu – lhe um beijo na boca.

  • 3192 visitas desde 24/12/2007
menu
Lista dos 2201 contos em ordem alfabética por:
Prenome do autor:
Título do conto:

Últimos contos inseridos:
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com.br