A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Desejos

(Luciana Fátima)

Desde a mais tenra infância este era o seu desejo. Quando frequentava a missa com sua mãe, na pequena capela do bairro, sonhava em ser padre.

Ainda menino, auxiliava nas tarefas da igreja, passando a maior parte do seu tempo livre em meio aos paramentos clericais. Nunca fora como os outros garotos da sua idade. Sempre educado, silencioso, circunspecto.

Em casa, ajudava a mãe nas tarefas domésticas, já que, além de pobres, não tinham mais ninguém nesta vida. Na escola, era um aluno exemplar; sabia que isso seria muito importante para seu futuro.

Conforme crescia e tornava-se um rapaz, mais forte era sua fé e mais intenso era seu desejo de entrar para o seminário.

Ao contrário dos colegas, que só pensavam em garotas e namoricos sem importância, ele estudava e se preparava para a vida monástica.

Agora, enquanto o austero religioso cortava seus cabelos, todas essas imagens passavam por sua mente. Enquanto repetia os votos e se preparava para a clausura, pensava em todas as coisas que estava deixando para trás e se questionava, pela primeira vez na vida, fizera a escolha certa; se a religião seria capaz de sufocar seus desejos homossexuais reprimidos por tanto tempo...

  • 2594 visitas desde 7/06/2006
menu
Lista dos 2201 contos em ordem alfabética por:
Prenome do autor:
Título do conto:

Últimos contos inseridos:
Copyright © 1999-2020 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com.br